single-post

Georgeo critica falta de diálogo do TJ com servidores

20/02/2018

Está prevista para esta quarta-feira, 21, a votação de vários Projetos de Lei na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe. Entre eles, o PL nº 6/2018 que pretende revisar os vencimentos básicos dos servidores do Tribunal de Justiça (TJ). Esta pauta foi tema de discurso do deputado estadual Georgeo Passos (PTC) durante a sessão desta terça-feira, 20. Caso aprovado, o PL deverá conceder reajuste de 4% aos servidores efetivos e 2,07% para os cargos de comissão. Durante sua fala, Georgeo leu uma carta do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário criticando esse aumento aos comissionados e pedindo uma emenda supressiva excluindo essa concessão.  Georgeo Passos criticou ainda o fato do TJ não ter negociado o reajuste com a categoria, determinando os percentuais do aumento durante sessão dos desembargadores com portas fechadas. ?A categoria não participou das negociações dos percentuais. Os desembargadores decidiram isso com as portas fechadas. Repudio a forma como os colegas foram tratados. Barrar servidores que só queriam acompanhar a votação é algo extremo. O Tribunal deveria respeitar os seus trabalhadores.?, criticou. Ainda em sua fala, o parlamentar lembrou a forma diferente com que o Tribunal trata os seus servidores e os seus magistrados. ?Pensando em economia, o TJ fechou vários distritos judiciais no interior, algo que dificultou o acesso à Justiça. Infelizmente, vemos que essa economia não chega para os servidores. Por outro lado, insistem no pagamento do auxílio moradia para os seus 100 magistrados. Ou seja, mantem privilégios mas não se preocupa os 2200 servidores que realmente colocam a mão na massa?, lamentou. A votação dos projetos estava prevista para acontecer nesta terça-feira. No entanto, por falta de quórum, foi remarcada para a quarta. Por motivo de viagem à Brasília previamente agendada, onde participará de audiências, Georgeo não participará da votação. ?Mas fazemos aqui um apelo aos colegas que analisem os pleitos da categoria. Infelizmente não poderei participar da votação, mas fica mais uma vez a nossa posição de marchar com os servidores do TJ. Enquanto estivermos aqui estaremos defendendo essa causa?, finalizou o deputado.