single-post

Audiência na Alese discutirá políticas públicas para os idosos

27/09/2019

Na manhã desta segunda-feira, 30, acontecerá no plenário da Assembleia Legislativa a audiência pública “O Dever das políticas públicas em abençoar a melhor idade”. A iniciativa é do deputado estadual Georgeo Passos, Cidadania, e é voltada para os idosos sergipanos com o intuito de debater como o Poder Público pode atender melhor esse segmento da sociedade.

A mesa será formada por Durval Andrade, presidente do Conselho Estadual da Pessoa Idosa, Maria José, presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa, pela Dra. Juliana Santana, médica geriatra, o delegado Gabriel Nogueira, responsável pela pessoa idosa na Delegacia de Grupos Vulneráveis (DAGV) e também por Maria Gilsa, idosa que prestará depoimento durante a audiência.

Durante o evento também acontecerão as apresentações de um grupo de samba de roda formado por idosas do Bairro Santa Maria, Aracaju, e do Coral da Assembleia Legislativa. Segundo o deputado Georgeo Passos, a audiência será uma importante oportunidade de se fazer ouvir o que os idosos esperam do poder público para melhorar a sua qualidade de vida.

“A população brasileira tem envelhecido nos últimos anos e em breve os idosos serão maioria. Por isso, é sempre salutar discutir políticas para atender essa faixa-etária. Queremos ouvir as suas necessidades e que passam em seu dia a dia no sentido de buscar atendê-los. Esperamos que esta iniciativa seja constante em nosso parlamento”, afirmou.

Georgeo, inclusive, é autor da Lei nº 8.540/2019 que instituiu o dia 1º de outubro como o Dia Estadual do Idoso e a primeira semana do mês do mesmo mês como a Semana Estadual de Valorização da Pessoa Idosa. O parlamentar assegura que iniciativas como essa coloca o público da melhor idade no centro das discussões sobre as políticas públicas voltadas para eles mesmos.

“É necessário institucionalizar os fóruns e espaços de debates com foco na elaboração de estratégias e programas de promoção da qualidade de vida da pessoa idosa. É um reconhecimento e uma medida de justiça e respeito à trajetória de homens e mulheres que dedicaram suas vidas às suas famílias e a toda a sociedade sergipana, contribuindo, inclusive, para o desenvolvimento econômico, social e cultural desta terra”, finalizou o deputado.