single-post

Georgeo: “somente 1.432 empresas de Sergipe foram beneficiadas com linha de crédito do Banese”

03/06/2020

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) criticou a postura adotada pelo Banese, na análise dos critérios para a liberação de crédito aos micro e pequenos empresários, bem como aos trabalhadores informais, durante a pandemia do Coronavírus. Segundo o deputado, o banco faz muitas exigências que dificultam a concessão dos empréstimos.

Durante a audiência com a diretoria do Banese, que aconteceu nesta quarta (03), na Assembleia Legislativa, o parlamentar relatou que recebeu muitas reclamações de pessoas que tentaram recorrer às linhas de crédito anunciadas pelo governador. “Alguns empresários disseram que passaram dois meses somente levando documentos ao banco”.

“O governador anunciou três linhas de crédito totalizando R$ 500 milhões para serem liberados aos micro e pequenos empresários. Deste total, R$ 163 milhões foram efetivamente emprestados, e somente 1.432 empresas foram beneficiadas. Na minha visão, um número muito baixo para o total de empresas que temos em Sergipe”.

Georgeo falou da burocracia que os trabalhadores informais enfrentam para conseguir crédito do Fundo de Aval. “Dos R$ 50 milhões, o Banese não emprestou quase nada. O banco está segurando o dinheiro para ser liberado em setembro. Sabemos que existe um risco de perda, mas este não é o momento para pensar nisso. O momento é de ajudar”.

“Sabemos que mesmo antes da pandemia muitas empresas já passavam por dificuldades. Com o fechamento das atividades, essa situação piorou muito. Como é que o Governo anuncia uma ajuda e o banco não facilita? Se o Banese continuar avaliando somente pelo risco, vamos perder muitos empregos em Sergipe”.