single-post

Profissionais que atuam na linha de frente de combate à Covid19 terão atendimento prioritário em Sergipe

11/08/2020

A partir deste mês de agosto, todos os profissionais que atuam na linha de frente ao combate ao novo Coronavírus terão atendimento prioritário nas repartições públicas, cartórios, bancos, supermercados, farmácias, laboratórios, hospitais e clínicas médicas em Sergipe enquanto durar a pandemia. A lei 8.724/2020, que altera o disposto no art. 2, da Lei nº 8.709, de 9 de julho de 2020, foi publicada no dia 06 de agosto deste ano no Diário Oficial do Estado (DOE).

A redação da lei 8.709/2020 contemplava apenas os profissionais médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem. Com a nova redação publicada no DOE, esse direito fica assegurado também aos assistentes sociais, biólogos, biomédicos, profissionais de educação física, farmacêuticos, fonoaudiólogos, nutricionistas, odontólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, técnicos de laboratórios, técnicos em radiologia, operadores de aparelhos de tomografia computadorizada e de ressonância nuclear magnética, atendentes, auxiliares e técnicos de farmácia, profissionais de limpeza e administrativos.

A alteração da lei foi sugerida em conjunto pelos deputados estaduais Georgeo Passos (Cidadania) e Maria Mendonça (PSDB) após o farmacêutico Carlos Eduardo, membro da Comissão de Assessoria Parlamentar do Conselho Regional de Farmácia (Sergipe) ter alertado sobre a exclusão de vários outros profissionais importantes no combate à Covid19. “O Carlos Eduardo nos procurou a nos alertou para a injustiça em relação aos outros trabalhadores que estão na linha de frente de combate ao novo Coronavírus. Como a lei foi proposta pela deputada Maria, eu conversei com ela para que em conjunto nós fizéssemos essa alteração”, explica Georgeo.

Para o farmacêutico Carlos Eduardo, a Lei 8.724/2020 é mais completa e atende todos os profissionais que estão expostos ao novo Coronavírus. “A forma como a lei foi proposta anteriormente estava incompleta, sendo até mesmo injusta com as categorias que não foram mencionadas. Com essa nova redação ela se torna completa e deixa todos os profissionais que trabalham no combate ao Coronavírus, cobertos com esse direito. E isso é uma grande conquista”, comemora.

O deputado Georgeo disse que está muito satisfeito em ter ampliado as categorias que serão beneficiadas com esse atendimento. “Na minha avaliação, todos os profissionais que trabalham na linha de frente têm a mesma importância e realmente, nós não estávamos sendo justos com todos. Agora com essa nova redação, a lei está completa”. O parlamentar disse ainda que o farmacêutico Carlos Eduardo é um grande parceiro e que sempre apresenta boas sugestões. “O Carlos Eduardo já um grande parceiro nosso, esta não é a primeira vez que ele traz proposituras interessantes. Ele está sempre atendo às necessidades da categoria farmacêutica e nós criamos um vínculo proveitoso neste sentido”.